Reforços apostos

 REFORÇOS APOSTOS

Investimentos de mais de R$ 780 mil para encorpar os postos fixos de divisa do Estado ganham forma e devem estar concluídos até o final deste ano. Ao menos, é a meta do presidente do Fundo de Desenvolvimento e Defesa Sanitária Animal (Fundesa), Rogério Kerber.

Pontos de controle de entrada e saída de animais, produtos e subprodutos de origem animal na passagem entre Rio Grande do Sul e Santa Catarina, os postos estão sendo revitalizados e, em alguns casos, construídos do zero. É o caso da unidades de Nonoai e Barracão. As obras do primeiro, iniciadas no final do ano passado, devem ser finalizadas até julho. As do segundo começaram neste mês, e a previsão de conclusão é outubro.

Outros quatro postos fixos – Iraí, Marcelino Ramos, Vacaria e Torres (foto) – tiveram melhorias na estrutura, feitas em parceria com as secretarias da Agricultura e da Fazenda e do Ministério da Agricultura.

– Cada vez que uma missão estrangeira vem para cá, além dos frigoríficos, quer conhecer o controle de entrada e saída dos produtos. Isso demonstra a capacidade do Estado de se proteger – afirma Kerber.

Para dar uma ideia, 60% da produção de leite, 45% de suínos e 30% de aves vendidas para outros Estados passam por essas unidades. REFORÇOS

A POSTOS
 
Zero Hora - Campo Aberto  Gisele Loeblein

>> Mais notícias

25/05/2017

Simpósio do Leite abordará Biosseguridade

10/05/2017

Biosseguridade e bem-estar na produção suína

03/03/2017

Audiência pública proposta por Weber discutirá decreto para suinocultu

16/12/2016

CP: Kerber vai para 7º mandato

16/12/2016

O Sul: Rogério Kerber é reeleito presidente do Fundesa

Ver todas as notícias

<< Voltar

Nome

E-mail

Mensagem