Pragas em roupas e sapatos

 Pragas em roupas e sapatos

       Outra preocupação são pragas que podem entrar no país por aeroportos, portos e pela fronteira seca. Estudo da Associação Nacional de Defesa Vegetal (Andef) mostra que 355 são inexistentes no Brasil e presentes nos 31 paíse classificados para a Copa. Porto Alegre, por exemplo, estaria ameaçada por 246 destas invasoras, existentes em nações das oito seleções que jogaraão no Estado, sendo a França a mais perigosa, com 120. O risco é grande, já que a detecção pode ser feita somente em alguns alimentos e as invasoras entram por roupas ou sapatos, de forma invisivel. Regina Sugayama, autora do estudo, diz que o aumento do trânsito de pessoas entre países nos últimos anos tem ajudado a disseminar as pragas pelo mundo. Explica que as invasoras são introduzidas em pequenas populações, mas como não encontram inimigos naturais a população aumenta e se estabelece em silêncio.

Alto risco

França: 120

Austrália: 110

Holanda: 74

Coreia do Sul: 53

Argentina: 50

Nigéria: 45

Argélia: 33

Honduras: 9

Fonte: Correio do Povo  13/06/2014

>> Mais notícias

25/05/2017

Simpósio do Leite abordará Biosseguridade

10/05/2017

Biosseguridade e bem-estar na produção suína

03/03/2017

Audiência pública proposta por Weber discutirá decreto para suinocultu

16/12/2016

CP: Kerber vai para 7º mandato

16/12/2016

O Sul: Rogério Kerber é reeleito presidente do Fundesa

Ver todas as notícias

<< Voltar

Nome

E-mail

Mensagem