Rússia habilita novos frigoríficos brasileiros

 

Rússia habilita novos frigoríficos brasileiros

O serviço sanitário russo, o Rosselkhoznadzor, anunciou a habilitação de mais três plantas frigoríficas que podem exportar carnes para a Rússia

  • VENILSON FERREIRA | São Paulo (SP)
Claudio Vaz
Foto: Claudio Vaz / Agencia RBS
Dos 58 estabelecimentos de carne bovina credenciados, 24 estão habilitados para exportar para a Rússia

 

O serviço sanitário russo, o Rosselkhoznadzor, anunciou nesta segunda, dia 12, a habilitação de mais três plantas frigoríficas que podem exportar carnes para a Rússia. As plantas ficam nos Estados de Goiás, Mato Grosso e Santa Catarina.

Foram habilitadas as compras de carne bovina do frigorífico de SIF 4507, da JBS, localizada em Mozarlândia, Goiás. Outro estabelecimento de carne bovina aprovado é de SIF 1751, do Marfrig, localizado em Tangará da Serra, em Mato Grosso. O serviço sanitário russo também aprovou uma planta processadora de suínos do frigorífico Pamplona, localizada em Rio do Sul, em Santa Catarina.

O presidente da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), Francisco Turra, disse à reportagem do Canal Rural que os russos estão aumentando a demanda pela carne brasileira para abastecer o mercado interno, pois em função da crise com a Ucrânia não estão comprando dos Estados Unidos e dos países europeus.

Turra disse os exportadores brasileiros querem aproveitar o momento atual de maior demanda pelo produto nacional para propor um acordo que garanta estabilidade nas exportações para a Rússia. Nos últimos anos as vendas para o mercado russo foram mercadas pelos sobressaltos provocados por sucessivas suspensões e habilitações de plantas frigoríficas.

Os exportadores brasileiros estão na expectativa que o acordo entre os dois países seja assinado sem julho pela presidente Dilma Rousseff, durante a visita ao Brasil do presidente da Rússia, Vladimir Putin. Vale lembrar que em 2011 a Rússia suspendeu as importações de carnes do Rio Grande do Sul, Paraná e Mato Grosso, que estão sendo aos poucos estão sendo retomadas.

Suínos

O destaque é a habilitação das plantas processadoras de suínas, que até o ano passado tinha apenas três estabelecimentos aptos a exportar. Com a decisão anunciada nesta segunda, agora treze plantas estão habilitadas a exportar carne suína para o mercado russo. Nove autorizações foram anunciadas entre março e maio deste ano. Ao todo são 22 estabelecimentos credenciados pelo Rosselkhoznadzor.

O reflexo do maior número de plantas habilitadas é o aumento das exportações brasileiras de carne suína para o mercado russo, que no mês passado atingiram 13 mil toneladas, volume 27% superior ao mesmo mês do ano passado. No acumulado do primeiro trimestre deste ano as exportações de carne suína para a Rússia ampliaram 11,4% ante igual período do ano passado e somaram 47 mil toneladas.

Segundo dados das indústrias, no ano passado o Brasil foi responsável por 23% das importações russas de carne suína. Na carne de aves a participação é de 5% e de bovinos atinge 30%. Os russos também ampliaram o número de estabelecimentos habilitados de carnes bovina e de aves.

No caso da carne bovina dos 58 estabelecimentos credenciados 24 estão habilitados para exportar para a Rússia. Na carne de frango existem 38 estabelecimentos credenciados e 12 habilitados pelo Rosselkhoznadzor.

• Exportações sustentam preço da carne de frango no mercado interno

 

CANAL RURAL

>> Mais notícias

24/08/2017

Comissão aprova proj. de Katia Abreu que suspende cobrança do Funrural

25/05/2017

Simpósio do Leite abordará Biosseguridade

10/05/2017

Biosseguridade e bem-estar na produção suína

03/03/2017

Audiência pública proposta por Weber discutirá decreto para suinocultu

16/12/2016

CP: Kerber vai para 7º mandato

Ver todas as notícias

<< Voltar

Nome

E-mail

Mensagem