Onde visitas não são bem-vindas na Copa

 

 

Onde visitas não são bem-vindas na Copa

   A preocupação em manter o Brasil longe de problemas sanitários que vêm comprometendo a produção em outros países faz com que entidades se mobilizem para redobrar os cuidados durante os dias da Copa no Brasil.

   Visitas de pessoas e entrada de equipamentos em granjas estão sendo desestimuladas durante o período.

  -Estamos agindo de forma cautelar, recomendando que não ocorram visitas. O setor tem de contribuir para que não haja nenhuma surpresa – explica Rogério kerber, presidente do Fundo de Desenvolvimento e Defesa Sanitária Animal (Fundesa).

  No centro das preocupações, estão os casos de gripe aviária e de diarreia suína registrados mundo afora. Só nos Estados Unidos, os casos de diarreia suína epidêmica atingem 10% do rebanho.

  A Associação brasileira de Proteína Animal (ABPA) chegou a solicitar ao Ministério de Agricultura que proibisse a importação de animais vivos para tentar blindar o pais. A medida foi adotada pela França e está sendo seguida por outros países da União Europeia.

  Para orientar indústrias, cooperativas e produtores, o Fundesa e o Comitê Estadual de Sanidade Suína realizam no próximo dia 26, em Carazinho, treinamento sobre biossegurança na Copa.

Zero hora – 07/05/2014

>> Mais notícias

04/09/2018

Surto de Peste Suína Africana na Ásia exige atenção em biosseguridade

29/08/2018

Presidente do Fundesa recebe Medalha Assis Brasil

24/08/2017

Comissão aprova proj. de Katia Abreu que suspende cobrança do Funrural

25/05/2017

Simpósio do Leite abordará Biosseguridade

10/05/2017

Biosseguridade e bem-estar na produção suína

Ver todas as notícias

<< Voltar

Nome

E-mail

Mensagem