Setor de suínos pede rigor nas importações dos EUA

 Setor de suínos pede rigor nas importações dos EUA

 

O surto de diarreia suína epidêmica nos Estados Unidos provocou reação das entidades ligadas à suinocultura no Brasil. A Associação Brasileira de Proteína Animal, ABPA, enviou documento ao Ministério da Agricultura, questionando sobre os procedimentos de segurança e pedindo a adoção de medidas restritivas temporárias, até que o país apresente garantias dos produtos. A ação seria relacionada a suínos vivos, material genético, plasma suíno  entre outros.

 

A diarreia suína epidêmica (PED, em inglês) já atinge 27 estados norte-americanos, causando grande prejuízo ao setor, com a perda de pelo menos sete milhões de cabeças. A doença não é transmitida a seres humanos, mas provoca morte de suínos em quase 100% dos casos.

 

Para o presidente do Fundesa, Rogério Kerber, “trata-se de questão de biossegurança que precisa ser tratada com rigor pelo governo federal, bem como pelos importadores, que devem exigir garantias de seus fornecedores e suspender temporariamente as importações.” Kerber destaca ainda que o Fundo está convocando representantes do setor de suínos para discutir medidas preventivas e o estabelecimento de métodos de diagnóstico rápidos.

 

--

Thais D'Avila
(51) 9322- 7144 (51) 8505-4455
@thaisdavila 

>> Mais notícias

25/05/2017

Simpósio do Leite abordará Biosseguridade

10/05/2017

Biosseguridade e bem-estar na produção suína

03/03/2017

Audiência pública proposta por Weber discutirá decreto para suinocultu

16/12/2016

CP: Kerber vai para 7º mandato

16/12/2016

O Sul: Rogério Kerber é reeleito presidente do Fundesa

Ver todas as notícias

<< Voltar

Nome

E-mail

Mensagem