Abipecs: exportações de carne suína em fevereiro caíram 10% em volume

 

Abipecs: exportações de carne suína em fevereiro caíram 10% em volume e 11% em valor

11/03/2014

As exportações de carne suína, em fevereiro, somaram 36.940 toneladas e uma receita de US$ 96,54 milhões. Houve queda de 10,01% no volume exportado em relação ao mesmo mês do ano passado e redução de 11,14% na receita. O preço médio se retraiu em 1,26% no período. No acumulado do ano, o País embarcou 71.808 toneladas e faturou US$ 186,82 milhões, queda de 11,53% no volume e de 12,41% na receita ante igual período de 2013.

“Os números de exportação de carne suína de janeiro e fevereiro de 2014 retratam um desempenho esperado frente ao cenário do mercado internacional , especialmente neste período do ano. A expectativa de reação em março continua otimista, com exceção do mercado da Ucrânia, que enfrenta no momento uma crise macro que repercute diretamente”, diz Rui Eduardo Saldanha Vargas, presidente da Associação Brasileira da Indústria Produtora e Exportadora de Carne Suína (Abipecs).

“O setor continua otimista em relação ao aquecimento do mercado do Japão e a uma situação mais favorável na Rússia, em virtude de adversidades que vêm sendo enfrentadas pela Europa e pelos Estados Unidos, concorrentes do Brasil no mercado russo”, acrescenta o presidente da Abipecs.

Sinal positivo da Rússia em março - Uma sinalização positiva em março, pela Rússia, foi a habilitação de mais duas unidades brasileiras de carne suína. Agora são seis as fábricas habilitadas, em relação a três em 2013, lembra Rui Vargas.

A Rússia permanece como o principal destino da carne suína brasileira, com participação de 29,43% nas exportações do mês, seguida por Hong Kong com 23,49% e Angola com 11,80%. A mesma sequência ocorreu na receita: Rússia em primeiro lugar com 35,83%, Hong Kong com 21,68% e Angola com 7,85%.

Rússia: pequena queda em volume em fevereiro - A queda nas vendas para a Rússia, em fevereiro, foi de apenas 0,84% em volume (10.872 t). Em valor, porém, houve um aumento de 6,84% (US$ 34,60 milhões) em relação ao mesmo mês do ano passado. No acumulado do ano, o Brasil vendeu para o mercado russo 22,36 mil t e faturou US$ 70,71 milhões, uma redução de 2,40% em volume e um crescimento de 5% em receita.

Ucrânia: queda acentuada – O Brasil exportou apenas 1.454 t de carne suína para a Ucrânia em fevereiro, uma queda de 83,43% na comparação com fevereiro de 2013. Em receita, a variação negativa atingiu 83,30% (US$ 4,32 milhões). Em janeiro e fevereiro, houve retração de 88,97% em toneladas (1,70 mil t) e de 88,28% em receita (US$ 5,13 milhões), na comparação com o acumulado no mesmo período de 2013.

Hong Kong: redução de 5,39% -  Em fevereiro, os embarques de carne suína para Hong Kong, segundo principal mercado do País, foram de 8,68 mil toneladas, queda de 5,39% na comparação com fevereiro do ano passado. A receita caiu 4,60% (US$ 20,93 milhões). No acumulado do ano, as vendas para Hong Kong tiveram um crescimento de 1,52% em toneladas (17,91 mil t) e de 0,59% em valor (US$ 42,80 milhões).


Principais destinos em fevereiro:

1º Rússia - 10.872 toneladas – participação de 29,43%

2º Hong Kong - 8.676 toneladas - 23,49%

3º Angola - 4.360 t – 11,80%

4º Cingapura - 2.353 t  - 6,37%

5º Uruguai – 1.580 t - 4,28%

Principais destinos em 2014:

1º Rússia - 22.355 toneladas - 31,13%

2º Hong Kong - 17.908 toneladas - 24,94%

3º Angola - 8.409 t – 11,71%

4º Cingapura - 4.676 t - 6,51%

5º Uruguai – 2.863 t - 3,99%

Fonte: Abipecs

>> Mais notícias

25/05/2017

Simpósio do Leite abordará Biosseguridade

10/05/2017

Biosseguridade e bem-estar na produção suína

03/03/2017

Audiência pública proposta por Weber discutirá decreto para suinocultu

16/12/2016

CP: Kerber vai para 7º mandato

16/12/2016

O Sul: Rogério Kerber é reeleito presidente do Fundesa

Ver todas as notícias

<< Voltar

Nome

E-mail

Mensagem