Carne suína é a única a ter preço médio maior no mês

 

Mercado

05/02/14 - 09:31 - Fonte: Valor Econômico

Carne suína é a única a ter preço médio maior no mês

O primeiro mês de 2014 confirmou a expectativa de arrefecimento dos preços médios de exportação dos principais produtos do agronegócio brasileiro. Os dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex/MDIC) referentes aos embarques de janeiro mostram que, em dólar, os preços do café, da soja, do açúcar e das carnes recuaram.

A maior queda foi observada na soja em grão. O preço médio foi de US$ 581,9 por tonelada, 35,7% abaixo dos US$ 905,3 de janeiro de 2013. Ao todo, os embarques de soja no mês somaram US$ 17,8 milhões, ante US$ 300 mil de janeiro de 2013. O valor do primeiro mês deste ano se refere a um volume exportado de 30,6 mil toneladas (maior que as 300 toneladas do mesmo mês de 2013), mas ainda pequeno, uma vez que a colheita da nova safra ainda está no início.

Já o preço médio do café em grão recuou 33,1% no mês, para US$ 133,2 por tonelada. Com isso, mesmo com os embarques em janeiro tendo avançado 8,2% em volume para 2,5 milhões de sacas (60 quilos), a receita ficou 27,6% menor, em US$ 339,1 milhões.

O preço médio de exportação de açúcar bruto no primeiro mês do ano foi de US$ 390,9, 17% mais baixo que em janeiro de 2013. A receita alcançou US$ 704,9 milhões, queda de 13,5% em relação a janeiro de 2013.

A carne suína foi o único item do "complexo carnes" a ter preço médio maior no mês. A tonelada foi exportada, em média, a US$ 2,771 mil, 0,4% de alta. Os embarques alcançaram US$ 80,9 milhões, 15,2% de queda em relação a janeiro de 2013, sobretudo em função de volumes 15,6% menores (29,2 mil toneladas).

Já o preço médio do frango in natura caiu em relação a janeiro do ano passado 9,5%, para US$ 1,773 mil a tonelada. Com isso, apesar dos volumes exportados 3,9% maiores (269,9 mil toneladas), a receita recuou 6%, para US$ 478,8 no mês passado.

O preço médio da carne bovina in natura recuou 4,6%, para US$ 4,364 mil por tonelada, na comparação com janeiro do ano passado. No entanto, devido à compensação vinda do volume embarcado 17,5% maior (105,1 mil toneladas), a receita total com exportações do produto cresceu 12,1%, para US$ 458,9 milhões.

Fonte: Suínos.com.br

>> Mais notícias

24/08/2017

Comissão aprova proj. de Katia Abreu que suspende cobrança do Funrural

25/05/2017

Simpósio do Leite abordará Biosseguridade

10/05/2017

Biosseguridade e bem-estar na produção suína

03/03/2017

Audiência pública proposta por Weber discutirá decreto para suinocultu

16/12/2016

CP: Kerber vai para 7º mandato

Ver todas as notícias

<< Voltar

Nome

E-mail

Mensagem