Exportações de aves e suínos devem ficar abaixo da meta em 2013

 COMÉRCIO

Exportações de aves e suínos devem ficar abaixo da meta em 2013

Assunto foi debatido nesta quinta, dia 31, em reunião com Câmara da Cadeia Produtiva de Aves e Suínos

Aurora Alimentos
Foto: Aurora Alimentos
Venda de carne suína, por exemplo, caiu 24% em setembro

 

A baixa produtividade nas granjas de suínos e de aves foi um dos assuntos discutidos nesta quinta, dia 31, durante reunião na Câmara Setorial da Cadeia Produtiva do Setor, em Brasília. Os números afetam as exportações, que este ano devem ficar abaixo da meta.

Os representantes do setor apresentaram os números das exportações. A venda de carne suína, por exemplo, caiu 24% em setembro, na comparação com o mesmo mês do ano passado. As exportações de aves registraram baixa de 2%. No mercado interno, a disponibilidade do produto caiu 3%.

Empresários do setor atribuem a queda na oferta dos produtos à redução de abates, a instabilidade no mercado externo – no caso das exportações, e alta nos custos de produção. O presidente da Câmara da Cadeia Produtiva de Aves e Suínos, Erico Pozzer, reclama do valor que estão pagando no farelo de soja, usado na ração animal.

– Hoje, estamos pagando entre R$ 1,200 e R$ 1,300 pela tonelada de farelo de soja. Isso nos leva a uma situação muito complicada. O preço histórico do farelo de soja é entre R$ 700 e R$ 800. Estamos, através da câmara, encaminhando uma solicitação para que o governo e as empresas desenvolvam, principalmente para o próximo ano, alguma política de equilíbrio – disse Pozzer.

A meta para 2013 na venda da carne suína brasileira era de 600 mil toneladas. O país deve comercializar 50 mil a menos. As exigências sanitárias dos principais países compradores ajudaram a comprometer o resultado. Durante a reunião, o chefe geral da Embrapa, Dirceu Talamini, reforçou a importância do país se adequar às boas práticas de produção de carnes.

– Muitas das linhas de pesquisa da Embrapa se mantêm com ênfase em muitos assuntos relacionados à sanidade, tanto de suínos quanto de aves. Sempre será necessário que o governo insista na manutenção do estado sanitário e, principalmente, tentando evitar que doenças sejam instaladas no país – salienta Talamini.

Fonte: Ruralbr - pecuária

 

>> Mais notícias

08/11/2018

Presidente Fundesa fala sobre desafios sanidade animal

04/09/2018

Surto de Peste Suína Africana na Ásia exige atenção em biosseguridade

29/08/2018

Presidente do Fundesa recebe Medalha Assis Brasil

24/08/2017

Comissão aprova proj. de Katia Abreu que suspende cobrança do Funrural

25/05/2017

Simpósio do Leite abordará Biosseguridade

Ver todas as notícias

<< Voltar

Nome

E-mail

Mensagem