Governo chinês aprova soja brasileira geneticamente modificada

Governo chinês aprova soja brasileira geneticamente modificada

China é o principal mercado comprador da soja brasileira e, apenas em abril, o Brasil exportou 7,154 milhões de toneladas de soja em grãos

Enviar para um amigo
 
  •  O governo chinês aprovou três variedades de soja geneticamente modificada de interesse do Brasil, em anuncio feito nesta segunda-feira durante a visita oficial do ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Antônio Andrade, ao país. A aprovação é importante para o Brasil já que a China o principal mercado comprador da soja brasileira.

Em abril de 2013, o Brasil exportou 7,154 milhões de toneladas de soja em grãos, equivalente a US$ 3,797 bilhões. Deste total, 5,604 milhões de toneladas (US$ 2,966 bilhões) tiveram a China como destino. Sem a aprovação, o Brasil não conseguia exportar a soja geneticamente modificada para o país asiático, e a como a propagação da lagarta Helicoverpa armigera em vários Estados do Brasil.

— Essa decisão era ansiosamente aguardada pelos sojicultores brasileiros, visto que as empresas têm poucas semanas para embalar e distribuir o produto, a tempo do plantio da nova safra — destacou Andrade, ressaltando que sementes aprovadas pelo governo chinês já tinham seu uso autorizado no Brasil e em outros mercados

A aprovação das variedades de soja Intacta RR2 PRO, CV127 e Liberty Link, que têm a propriedade de supressão da população de lagartas que causam muitos danos às lavouras de soja no Brasil, foi comunicada pelo ministro da Agricultura da China, Han Changfu, durante encontro bilateral e á importante neste momento, destacou Andrade, em função da propagação da lagarta Helicoverpa armigera em vários Estados do Brasil.

O governo brasileiro propôs ainda a ampliação de cooperação entre a Embrapa e a Academia de Ciências Agrárias da China no campo da biotecnologia e falou sobre as oportunidades de investimento para empresas chinesas nas novas fronteiras agrícolas do Brasil, principalmente no Mato Grosso e na região conhecida como Mapitoba.

 

Fonte: Ministério da Agricultura

Fonte: Zero Hora

>> Mais notícias

10/04/2019

Frente em Defesa do Milho tem adesão de 27 deputados

09/04/2019

Deputados querem criar Frente em Defesa da Cultura do Milho

08/11/2018

Presidente Fundesa fala sobre desafios sanidade animal

04/09/2018

Surto de Peste Suína Africana na Ásia exige atenção em biosseguridade

29/08/2018

Presidente do Fundesa recebe Medalha Assis Brasil

Ver todas as notícias

<< Voltar

Nome

E-mail

Mensagem