Curso de capacitação às merendeiras ao preparo de carne suína....

 

 

Curso de capacitação às merendeiras relacionado ao preparo de carne suína é aplicado em Estrela e Erechim, no RS

 

A gestora executiva nacional do Projeto Nacional de Desenvolvimento da Suinocultura (PNDS), Anny Almeida, junto do gestor do PNDS no Rio Grande do Sul, Rodrigo Rizzo, e da assistente do setorial do Agronegócio do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae/RS), Miriam Menezes da Silva, estiveram no mês de maio na sede da 3ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE), em Estrela. Com o objetivo de apresentar o PNDS à entidade, a comitiva foi recebida pela coordenadora adjunta de Educação Regional, Rosely Schneider, e pela coordenadora de Alimentação Escolar, Isaura Spies Nolibos.

O PNDS conta como objetivo principal a ampliação do consumo da carne suína no Brasil, com a perspectiva de investimento de R$ 13 milhões em três anos, a partir de 2010, ano de início efetivo da aplicação do projeto. O País é o quarto maior produtor e exportador de carne suína e o Estado gaúcho o segundo maior produtor, atrás apenas de Santa Catarina.

De acordo com Anny, a ideia é oferecer às merendeiras que atuam nas 90 escolas que integram a 3ª CRE, inicialmente, um treinamento que contempla informação de qualidade sobre o modelo produtivo do suíno comercializado hoje, os mitos e paradigmas em torno da carne suína e técnicas de preparo de pratos que têm a  carne suína como ingrediente. O curso será aplicado no Instituto Estadual de Educação Estrela da Manhã (IEEEM) hoje (24/07), a partir das 9h, e tem confirmada a participação de 50 merendeiras oriundas de Estrela e outros 16 municípios vizinhos.

O segundo passo, feito com os alunos, é o teste de aceitabilidade. "Escolhe-se uma escola entre aquelas que participaram do treinamento e prepara-se receitas com a carne suína para ver como as crianças recebem o produto", explica. Assim, pretende-se a inclusão da carne suína na alimentação escolar. "Não serão propostas mudanças no cardápio e, sim, um treinamento. Como consequência dele, a sensibilização das  merendeiras em relação ao consumo da carne suína e, conforme as possibilidades, realiza-se todo um processo de inserção. O ideal é que se alcance a inserção da carne suína na alimentação escolar por meio de licitação, o que torna nosso trabalho efetivo na realidade das escolas da região, mas caso isso não seja possível num primeiro momento,  ainda é valida a proposta pois sensibilizamos as merendeiras, nutricionistas e as crianças", explica Anny. Atualmente, a ação ocorre em quatro Estados brasileiros.

A agenda do PNDS segue no Rio Grande do Sul com treinamentos em Erechim. Nos dias 25 e 26 de julho será aplicado um curso de corte e, no dia 27, treinamento para merendeiras. 

Saiba mais

O PNDS é uma parceria entre a Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS), o Sebrae Nacional e a Confederação Nacional de Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e conta com o apoio das associações estaduais de criadores de suínos e dos Sebrae UF's. No Estado gaúcho é representado pela Associação dos Criadores de Suínos do Rio Grande do Sul (Acurs) e Sebrae RS, com sede em Estrela.

Para o treinamento de merendeiras em Estrela, a Acsurs é quem custeará os insumos. Já em Erechim, a viabilização dos insumos ocorre através de parceria com a Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Educação.

Fonte: www.suinoculturaindustrial.com.br

 

>> Mais notícias

10/04/2019

Frente em Defesa do Milho tem adesão de 27 deputados

09/04/2019

Deputados querem criar Frente em Defesa da Cultura do Milho

08/11/2018

Presidente Fundesa fala sobre desafios sanidade animal

04/09/2018

Surto de Peste Suína Africana na Ásia exige atenção em biosseguridade

29/08/2018

Presidente do Fundesa recebe Medalha Assis Brasil

Ver todas as notícias

<< Voltar

Nome

E-mail

Mensagem